naoquerofalardesexo
Maria Nicanor

misfit toy

01.11 02.11 03.11 04.11 05.11 06.11 10.11 11.11 12.11 01.12 02.12 03.12 04.12 05.12 06.12 07.12 10.12 11.12 12.12 01.13 02.13 03.13 04.13 05.13 06.13 07.13 08.13 09.13 10.13 11.13 12.13 01.14 02.14 03.14 05.14 03.17

Follow Me
Facebook
Twitter

26 março 2012


Um dia vou procurar por ti e tu já não vais ser tão fácil de encontrar. Vou procurar pela morada de uma casa no outro lado do Atlântico, uma casa aonde um dia já fui bem-vinda, e quando lá chegar já não te vou encontrar, porque já "serás grandinho o suficiente para não viver na casinha dos papás".  Já terás o teu Camaro SS de '69 e outra pessoa com quem partilhar o teu amor por ele. Talvez até, já tenhas quem te suje o banco de trás, dois ou três como querias. Já não vais usar o brinco na orelha direita e talvez acabes por não fazer a tatuagem dela.
Provavelmente vais continuar a guardar a roupa por cor, há defeitos de fabrico que não espero que mudem, mas quem sabe? Vai existir alguém que vire a tua vida de pernas para o ar, que saiba que tu só usas Hugo Boss porque para ti não há melhor marca de perfumes; que tu achas os filmes de terror uma estupidez e que odeias aquele sinal minúsculo que tens no pescoço; alguém que saiba que tu olhas para os teus pés, como se eles fossem a coisa mais interessante do mundo, quando te sentes culpado ou que coras quando abraças alguém que amas. Alguém que goste de certos gestos românticos como eu não fui capaz de gostar..
Decerto vai existir alguém que te conheça de cor e essa pessoa vai ser a mais sortuda deste mundo. Porque eu sei que vai haver alguém.. Espero que sim.
E eu vou estar cá fora, num carro alugado, a vaguear por ruas que desconheço vendo-te ao longe e pensando como seria se ainda fossemos "eu e tu".
7 ♣


/

19 março 2012


B: Mas vocês iam casar!
Iamos sim, mas depois.. E por mais que eu te ame, não consigo viver com o que me fizeste, mesmo que por vezes me apeteça dar um tiro na cabeça e entregar o meu coração a ti. Oh, pode ser que assim cale a consciência..
8 ♣


/

17 março 2012


"Sinto-me feliz solteira, a sério que sinto. Na minha vida não há espaço para um homem. No meu guarda-roupa não há lugar para as meias e para os casacos de malha dele, e em lado nenhum há lugar para os frascos de gel do cabelo ou para as lâminas de barbear. Não quero as fotografias dele penduradas nas minhas paredes, nem a televisão dele a invadir a minha sala de estar. Não preciso de companhia. A minha vida é perfeita tal como está. Não há nada que precise de ser mudado. A maior parte das pessoas tem dificuldade em entender isto. Insistem em propor amigos adequados e em arranjar jantares embaraçosos. É como se fosse quase um insulto escolher um caminho diferente do que elas seguiram."
3 ♣


/

11 março 2012


«You know, I've got this theory; there are two kinds of people in the world. There are lyric people and music people. You know, the lyrics people tend to be analytical. You know, all about the meaning of the song. They're the one you see with the CD insert out five minutes after buying it, pouring over the lyrics, interpreting the hell out of everything. Then there's the music people.. who could care less for the lyrics as long as it's just got, like, a good beat and you could dance to it. I don't know sometimes it might be easier to be a music girl and not a lyric girl. But since I'm not let me just say this: sometimes things find you when you need them to find you. I believe that. And for me, it's usually song lyrics.» - Peyton Sawyer
5 ♣


/

08 março 2012


E hoje, tão doce e inocentemente, perguntaram-lhe se ainda falava com ela. Um turbilhão de emoções percorreram-lhe a espinha, como se tivesse sido ontem, mas forçou-se a sorrir enquanto os seus olhos estavam lá longe com ela, num mundo que já não existe a não ser na sua cabeça. E dói, dói tanto dizer que não! Mas mais que isso, dói fingir que não, mas isso já é dor constante.
4 ♣


/

01 março 2012


Acabou. Chegamos a um ponto limite. O problema não é a minha família, nenhum deles te fez mal, sou eu. Eu é que decido que não quero ter nada a ver contigo, que estou farta desta perseguição, de tantas lamurias falsas. Sou EU que não quero ser mais tua filha e não é porque alguém me disse que não o devia ser, é porque tu mo dizes, com as tuas atitudes, ameaças, mentiras. E depois ameaças a minha família? Dizes que vais fazer da nossa vida um pesadelo e que nos vamos arrepender de ter nascido?! Como queres tu que eu consiga estabelecer uma relação com uma pessoa como tu? Tenho medo de ti, medo e ódio.. Medo e ódio da pessoa que diz ser meu pai.
3 ♣


/