naoquerofalardesexo
Maria Nicanor

misfit toy

01.11 02.11 03.11 04.11 05.11 06.11 10.11 11.11 12.11 01.12 02.12 03.12 04.12 05.12 06.12 07.12 10.12 11.12 12.12 01.13 02.13 03.13 04.13 05.13 06.13 07.13 08.13 09.13 10.13 11.13 12.13 01.14 02.14 03.14 05.14 03.17

Follow Me
Facebook
Twitter

27 fevereiro 2012

  

Um dia vou acordar e não vou pensar em ti e naquilo que fizeste. Vou levantar-me sem um aí e sorrir ao espelho e pensar «Hoje é o dia.. hoje é o dia em que o ódio vai superar o amor que sinto por ti, em que vou deixar de me sentir mal comigo própria e pensar que a culpa é só tua e eu fui só mais uma marioneta neste teu teatro de fantoches onde sou personagem!». Vou sair para a rua e aquele, o outro, o alguém, vai estar à minha espera até se cansar de esperar por alguém que demora demasiado a esquecer, e vou segredar-lhe ao ouvido que ele é que importa agora. Mas depois, à noite, vou chegar a casa e não vou conseguir dormir, porque tenho medo dos fantasmas do passado e és tu quem me vai aquecer o coração, porque mais ninguém o consegue fazer tão bem como tu. Vou esquecer-me do que tu fizeste e por alguns segundos estes dois anos não passaram de um pesadelo.
A quem é que eu quero enganar? Já não sei mais quem sou..
6 ♣


/

24 fevereiro 2012

   

Não, não preciso de alguém que me envie mensagens o dia todo, só quero que se lembrem de mim pela manhã e antes de ir dormir. Não preciso de alguém que me ofereça flores ou prendas a toda a hora, que conte meses de namoro que só me vão afastar mais e mais ou que faça promessas, que não vai cumprir, só para me ver feliz. Só preciso de alguém para me afagar o cabelo enquanto estou triste, alguém com poucas dúvidas e muitas certezas, alguém que compreenda o porquê das minhas atitudes. Alguém que saiba aquilo a que eu não consigo resistir, as minhas paixões e tudo aquilo que eu não tolero. Alguém que saiba que eu odeio demonstrações românticas de primeira categoria mas que adoro maracujá. Alguém que me faça rir para me distrair daquilo que sabe que me fará chorar. Alguém que não precise de me perguntar duas vezes aquilo que eu bebo numa sexta-feira à noite. Alguém que me conheça.
Eu? Exigente? Talvez, mas fui mal habituada por ele.
7 ♣


/



Como podes tu, sem direito algum para fazeres pedidos, pedir-me que te dê uma oportunidade de explicar o inexplicável? Uma oportunidade para inventares mais mentiras para o teu enredo? E, como posso eu, aceitar que o que fizeste tenha sido em vão, perdoar o imperdoável? Não posso meu amor, não posso.
Tu mudaste aquilo em que eu sempre acreditei, os padrões porque eu sempre me regi mas mais que tudo, tu foste contra a minha vontade mesmo sabendo que de tudo o que me pudesse magoar mais no mundo isto seria uma das piores coisas. Ah, e tu conhecias-me tão bem, demasiado bem para teres cometido tamanho erro! Portanto, não quero ouvir palavras caras porque elas não me farão sequer vacilar, nem por um segundo. Não quero ouvir nada do que tenhas para dizer porque já ouvi tantas vezes, tantas, tantas.. Já te dei mil e uma oportunidades e tu estragaste-as todas, e ainda dizem que só tens uma na vida.. Oh amor, às vezes gostava de ter continuado na ignorância!
4 ♣


/

22 fevereiro 2012

 

De todos os animais existentes no Universo, és o que eu menos percebo.
Tenho pena. Não costumava ser assim.
6 ♣


/

20 fevereiro 2012





A tua voz ecoa nos meus ouvidos e eu tento adormece-la só por mais alguns segundos, só mais um pouquinho até adormecer. Não é fácil tentar esquecer tudo o que me trespassa, todas as laminas afiadas espetadas nas minhas costas, outras tantas mesmo à frente dos meus olhos. As feridas, são mais que muitas e agradeço não serem visíveis a olho nu: menos perguntas, menos lembranças. Já basta o que basta.
Os murmúrios passam a gritos lancinantes e acordam-me do sono, uma e outra vez. E mais outra, e mais outra..
Tu não ajudas, nem queres ajudar.
E eu? Eu, não quero escrever sobre ti nunca mais, mas por agora, é tudo o que sou capaz de fazer.
2 ♣


/

14 fevereiro 2012


 Hoje a rainha faz anos (:
4 ♣


/

12 fevereiro 2012


"Sometimes I wonder if anything is absolute anymore.. Is there still right or wrong, good or bad, truth and lies? Or is everything negotiable? Left to interpretation. Gray?"
2 ♣


/

06 fevereiro 2012

  

Era uma vez dois meninos pequeninos, como eu e tu. Um chamava-se Tiago, a outra Inês, como eu e tu.
Um dia eles cresceram e aconteceram coisas muito más a um e a outro e eles afastaram-se, como eu e tu. Mas ela sente saudades dele porque ele foi o seu irmão enquanto ela não teve um e sempre será. Ele está longe e não quer falar com ela porque ela não esteve lá quando ele mais precisou dela, não da maneira que ele precisava que ela estivesse. Como eu e tu. Ela esqueceu-se de cuidar dele enquanto cuidava dela própria e ele sempre havia cuidado dela, mesmo quando ela ainda não tinha forças para isso.Como eu e tu. Mas ela gosta muito dele, muito, muito!
Sei que nada disto faz sentido, mas eles também não fazem. Como eu e tu.
8 ♣


/