naoquerofalardesexo
Maria Nicanor

misfit toy

01.11 02.11 03.11 04.11 05.11 06.11 10.11 11.11 12.11 01.12 02.12 03.12 04.12 05.12 06.12 07.12 10.12 11.12 12.12 01.13 02.13 03.13 04.13 05.13 06.13 07.13 08.13 09.13 10.13 11.13 12.13 01.14 02.14 03.14 05.14 03.17

Follow Me
Facebook
Twitter

30 janeiro 2012


Vi-te ao longe junto ao cais e os meus pés começaram a andar sem consentimento, não que eu quisesse ir, o meu coração é que queria. Queria saber o porquê de teres escolhido tal profissão. Poderias ter sido professor, contabilista ou mesmo astrónomo (foste tu que me ensinaste a ler as estrelas), mas não! O mar, o teu belo mar, era o mar o senhor do teu ser, o dono da tua vontade. Quiseste velejar, e fizeste-o durante tanto tempo! mas depois o dinheiro de filho abastado terminou e penso ter sido esse o tempo que passaste mais em terra. Mil te ofereceram trabalho e mil tu recusaste. Acalmavas-me dizendo que tudo iria melhorar, que o mar trazia esperança, mas eu não creio no mar como tu, para mim o mar é só água e nem é daquela que dá para beber. Então um dia, foste à praia falar com uns pescadores e vi-te partir no dia seguinte. Sete anos se passaram, sete anos, sete meses, onze dias e durante este tempo pouco era o tempo que a cidade te via. E eu, o teu amor, esperei aqui por cartas tuas que sempre me sabem a tão pouco! Quando estás comigo, o meu coração esquece a dor e a mágoa dos muitos meses em que não estás, mas eu vejo nos teus olhos, os teus olhos nunca brilharam quando olhas para mim como quando olhas para o mar e, como posso eu, ser humano tão inútil competir por amor contra a natureza? Não posso, por isso cuido de ti enquanto aqui estás e vejo-te amar o mar pela janela ao amanhecer e durante o resto do dia. Digo-te para pegares no barco e ires, porque não tenho força para aguentar a tua tristeza e a minha e tu pedes-me desculpa parecendo preocupares-te comigo durante um pouco mas depois sorris e corres para a imensidão, e eu fico aqui à espera, mais uma vez, esperando que a tua amada corrente não te abrace e fiques para sempre prisioneiro da tua paixão.
Estás a acorrentar o barco e eu que queria dizer-te o que a saudade sente, calo-me por entre salpicos de água e pergunto-me por quanto tempo ficarás desta vez.
15 ♣


/

28 janeiro 2012


Caminho para o espelho e admiro o meu semblante, algo que resultou da mistura do ADN de minha mãe e meu pai.
A minha testa enruga-se à medida que os pensamentos se aclaram na minha mente e o meu corpo reage a eles deliberadamente. Sem muito esforço os meus olhos encontram os olhos meus que me observam pelo espelho, esbugalhados e arregalados já de si, que escondem aos outros memórias antigas e mundos complexos aos quais não facilito descoberta. Estes, acastanhados, expressam o que o corpo omite. Lembro-me de uma vez, enquanto eu tentava esconder a tristeza, me dizeres: "Your mouth is smiling but your eyes look all sad". E com isto disseste tudo e em tão poucas palavras! Ah, tempos que tanta falta me fazem..
Os meus lábios, finos e rosados saboreiam os mares que remaram e os que remarão, nunca aqueles em que navego, esses ficam esquecidos, de lado, à espera que alguém apareça e me recorde da sua existência. Alguém que não desapareça, que não vá embora, que não adoeça, que não morra. Alguém que fique.
O meu corpo encolhe-se, conformando-se com um nada constante que abraça a vida.


9 ♣


/

27 janeiro 2012




Only the fact that I lose everyone I care about. Anytime I open up to someone,
they walk out of my life, or they die, or they move away, or they get shipped off to Iraq, or...

4 ♣


/

24 janeiro 2012

Watch me as I pretend to feel no pain.
6 ♣


/

22 janeiro 2012


Today is your day, it has written S. all over it. I never knew someone who wanted to be 18 so much as you did, but you couldn't and for that I'm so, so sorry my love.
I just want to hug you, I miss you so much S! You are always in my mind and I still shed some tears every once in a while. You would slap me in the face if you could, wouldn't you love?
I don't know how am I not supposed to feel guilty or forget my best friend, my heart doesn't want to let you go. Oh sometimes I get so tense and angry!
But I need you always.
I love you always..
..Bitch.




0 ♣


/

21 janeiro 2012


Blair said it before I could. The difference is, you are no Chuck.
0 ♣


/

20 janeiro 2012


You would have my heart in three seconds, I just wanted you to step up. I wanted you to fight for me. And tell me that you would rather be alone than with anyone else! But I will never forget what you said my love, I will make sure I won't. I love you too.. honey.
1 ♣


/

15 janeiro 2012


The best part of me was always you.
2 ♣


/

08 janeiro 2012

"Give me something to believe in
Cause I don't believe in you anymore
I wonder if it even makes a difference to try,
And you told me how you feeling
But I don't believe it's true anymore
So this is goodbye"

Don't even try.

0 ♣


/

04 janeiro 2012


Decisions. Big word, hum? It means you have to chose between many options. Sometimes is easy, you whether have to choose among the one that will spread slowly but somehow happiness and the one that will be a little worse, the one that according to the other options will be harder. But, I have one simple question: how can we know which is the one, the right one? Is it the one that will make us feel good but will prejudice the ones we love, so as we can never live with ourselves from that moment on? Or, is the one that will probably leave us in tears, but it it will make a brighter future to our beloved ones, maybe not immediately but eventually? Thus, this little choice turns out to be one of the biggest challenges you have to face. Your suffering or the one you may cause? Is it, fair anyway?
So you decide to be polite, trying to rescue your conscience, but instead your heart will crush you, punish you either way to the rest of your days because 'Maybe if you chose differently it would turn out in better and perhaps with less heartaches'. But you will regret whatever your choice is, it's a road with no way out.
As for me, Ilet him go and now I'm starting to think that was a big mistake, that selfish doesn't sound so bad after all, but is too late.
0 ♣


/