naoquerofalardesexo
Maria Nicanor

misfit toy

01.11 02.11 03.11 04.11 05.11 06.11 10.11 11.11 12.11 01.12 02.12 03.12 04.12 05.12 06.12 07.12 10.12 11.12 12.12 01.13 02.13 03.13 04.13 05.13 06.13 07.13 08.13 09.13 10.13 11.13 12.13 01.14 02.14 03.14 05.14 03.17

Follow Me
Facebook
Twitter

30 março 2011


Sempre gostaste de jogos. Mais importante, sempre gostaste de ganhar esses jogos. Mas o jogo que fazias comigo eu soube jogar, mas já não sei mais, para este nível já não sei as instruções.
Só conhecia os primeiros níveis, aqueles em que tu eras querido comigo e eu contigo, esses em que falávamos sempre que podiamos, aqueles em que passeavamos juntos e tinhamos brincadeiras parvas. Quando tu me chamavas Beezy e quando me ligavas ás tantas da manhã porque não me tinhas mandado um beijo ainda. Só sabia brincar desse jeito.
Mas parece que tu sabes jogar níveis altos demais para mim e que eu desconheço. Parece que a seguir ao momento de sermos queridos um com o outro chateamo-nos, separamo-nos, falamos mal um com o outro, brigamos, pedimos desculpa e brigamos de novo. E quando fica tudo bem e finalmente consegues que eu te diga a verdade deixas de me falar..
Acho que esta é a parte em que eu perco..
..Mas tu também.
11 ♣


/

21 março 2011


Tantas palavras foram ditas. Tantas da boca para fora.
Sim, disse-as para te magoar. Jurei que te magoaria como me estavas a magoar a mim.
Amaldiçoei-te com todas as pragas que conhecia e disse-as bem alto, de forma a que tu ouvisses. Gritei a meio aeroporto que o teu avião devia cair no meio do Atlântico e que mesmo assim eu não me importaria por um segundo.
"Maybe it's true, and I can't live without you."

Tenho andado com "a minha agenda bastante preenchida" meninos e não tenho respondido a comentários. Desculpem!
Os próximos posts até à Páscoa serão agendados, tal como este.
10 ♣


/

18 março 2011


(Ao telemóvel)
Ele: I'm sick of this shit.
Eu: And I'm not? She's gone.
Ele: It wasn't that I was talking about.
Eu: And I am supposed to read your mind?
Ele: Somehow, you have done it before.
Eu: Sorry, my superpowers can't reach more than 1000 miles. 
Ele: Can you stop and shut up? Listen to me and answer honestly to this..
Eu: You are not allowed to give me any kind of order, you stupid piece of..
Ele: ..question: Do you love me?
Eu: ..shit. Sim. (Silêncio) Merda.
(Visor do telemóvel: Chamada Terminada)
7 ♣


/

15 março 2011


Falar de mim antes, falar dela.. é a coisa mais difícil neste mundo para mim. Exige-me um esforço psicológico e emocional muito grande.
Sabem que ela morreu, sabem como, sabem o que ela era para mim, não é suficiente?
Acho que deixei de ter jeito para ser amiga desde a morte dela. Deixei de me preocupar com os outros e comecei a pensar mais em mim, em como não voltar a sentir.. isto.
Desculpem se não estou lá quando têm problemas com rapazes. Desculpem se não estou lá quando precisam de mim. Desculpem se não falo de mim e dela, se não vos conto algumas coisas, se me afasto e não dou justificações. Essa foi a pessoa em que me tornei e quem sou. "Não posso mudar quem sou."
E é tudo o que eu peço numa amizade, não façam perguntas, fiquem comigo, esperem por mim, eu ouço-vos e prometo que não digo que os vossos problemas são insignificantes. Gostava que os meus problemas também fossem com rapazes.
Sabem, a Sara foi apenas mais um de muitos capítulos onde se esqueceram de escrever: "E foram felizes para sempre".
12 ♣


/

14 março 2011


«Das trinta e seis maneiras de evitar uma calamidade a melhor é fugir.»
7 ♣


/

11 março 2011


Estás a perder a tua essência.
Estás menos tu.
15 ♣


/

09 março 2011

12978226645548_large

Fofinhos e Fofinhas, penso que muitos sabem e outros não que eu vou ter um novo membro na família, membro esse com quem vou partilhar a herança quando os meus pais morrerem.
Bem o propósito desta mensagem é revelar que a minha querida e inesperada irmã ainda não tem nome porque cá em casa não acordamos em nenhum! Francisca é o nome que todos gostamos, mas o meu primo que vai nascer pouco antes, vai chamar-se Francisco. Infelizmente, é um nome que já nem pomos na lista.
Vou-vos mostrar as nossas propostas e quero sugestões vossas e que me indiquem preferências. Fico à espera ! (:

A minha mamã (sempre muito soft) : Maria Benedita, Maria Antónia, Gisela, Alda, Ivone, Ema..
O meu padrasto (nem vou dizer nada) : Clara, Carlota, Eva..
Moi je (não sou de coisas normais) : Sancha, Camila, Marcela, Caetana, Maria Tomé, Maria Vicente, Ava, Taís, Laura..
38 ♣


/



Sempre ouvi dizer que seta lançada não volta para trás, espero que tenhas isso em conta quando medes as palavras. 
Se te deste ao trabalho de me telefonar para me dizer isso, espero que tenha sido para valer, porque pela primeira vez eu respondi-te com a verdade. E pela primeira vez, respondi sem pensar, percebendo que afinal, talvez as coisas não sejam como eu pensava. Talvez a resposta tivesse estado sempre aqui, mesmo debaixo da língua, mas mesmo assim apanhou-me de surpresa e em vez de me dar mais respostas a única coisa que me deixou foi um monte de perguntas às quais não sei responder.. 
9 ♣


/

08 março 2011


Início de 2010

I: Oh! Estás aqui!
M: Fugi só por uns minutinhos e já sentes a minha falta?
I: Não sejas convencido! Andava à tua procura, precisamos de falar SOZINHOS sobre aquilo que me fizeste da outra vez.
M: Entra aí.
Quando finalmente estavam sozinhos.
M: Por "aquilo" que te fiz da outra vez presume-se, um beijo inesquecível?
I: Ou isso.. E não foi inesquecível, foi inesperado.
M: Adoraste, não mintas. A mim, não.
I: Nós somos amigos, M. Amigos SEM BENEFÍCIOS!
Ele beija-a.
I, libertando-se: Pára! Estás parvo? Eu não sou mais uma das tuas queridas que correm atrás de ti faças tu o que fizeres, te amam e bajulam e de quem fazes o que queres, eu sou umas das tuas poucas amigas e é melhor que me valorizes mais ou vais perder mais uma.
M: Eu sei que não nenhuma "das minhas queridas". E irritas-me sabes, por não o seres. Não estou habituado a ser rejeitado nem a que me neguem o que quero e tu fa-lo o tempo inteiro! E sabes o que é que isso faz? Que eu te ame.
I: Por favor, não te rebaixes e chega de melodramas. Tu não amas ninguém a não ser tu próprio.
M: Talvez não, mas tu és a coisa mais próxima disso. E não me importa o que tu digas e o quão estúpida estejas a ser, porque estás, eu valorizo-te ao contrário do que pensas.. Só que à minha maneira.
I beija-o.
M, ainda surpreso: Amo-te.
I: Não mintas. A mim não.
M: Porque me fizeste isto?
I: Porque me apeteceu. Porque é que as coisas têm de ter sempre uma razão?
I, encaminha-se para a saída.
M: Se não têm de ter uma razão, quer dizer que não há razões para estares a fazer isto, o que faz de ti uma imbecil.
I: Para que conste, não te ouvi.
18 ♣


/

07 março 2011

«Há sempre uma luz ao fundo do túnel.»


«Claro que, é sempre a luz de um comboio que vem a alta velocidade na nossa direcção.»

8 ♣


/

02 março 2011


Porque não ficaste? Porque não ficaste comigo?
Deixaste-me aqui a travar batalhas sozinha contra monstros horrendos.
Lembraste das coisas terríveis que dissemos um ao outro? Eu, pelo menos, falei tudo da boca para fora.
Esperei, esperei tanto, para que voltasses para trás e não fosses embora. Ah, já nem sei se ainda espero.
E nos meus sonhos quando me procuro e tu me encontras, é como se o mundo fosse só nosso, como se nada o tivesse abalado, mas depois acordo e desespero.
Mas mesmo assim, não deitei uma única lágrima por ti, não foi o que tu me pediste sempre?
Já te perdoei, mas tu tinhas de estragar tudo, não tinhas? Sabes que há coisas eu não tolero.

Preciso tanto de ti, tanto, mas tanto!
14 ♣


/

01 março 2011


"Há uma lei tão cruel e tão justa que nos obriga a crescer ou então a permanecermos os mesmos."
11 ♣


/